INCÊNDIOS POR CURTOS CIRCUITOS DÃO UM SALTO EM 2015

Escrito por abracopel 15 de fevereiro de 2016 0 comentários visto 3509 vezes

Desde o início do levantamento estatístico que realizamos, sempre deixamos claro que estes números são originados de notícias divulgadas na internet, ou seja, toda e qualquer notícia que cair na rede, seja em sites oficiais, seja em blogs ou nas redes sociais, se contiver uma das palavras chaves que selecionamos, nós vamos saber. Essa notícia chega até a Abracopel e é tratada, depurada e retirada de cada uma dados como: tipo do acidente, local, faixa etária, gênero, profissão etc. Estes dados alimentam um banco de dados e a cada final de ano a Abracopel divulga para as mídias esses números que são únicos no Brasil. Mas é importante salientar que tais números representam uma parcela da realidade brasileira, estima-se que o número real esteja entre 3 a 5 vezes o total levantado pela Abracopel. Mas mesmo assim é um dado importante e que mostra a situação sobre este tema no país.

No que se refere especificamente aos incêndios gerados por curtos circuitos, os dados mostram que em relação a 2014, o ano de 2015 apresentou um aumento de quase 50% – de 295 incêndios originados por um curto circuito ou sobrecarga, este número subiu para 441 em 2015. As mortes, infelizmente, também apresentaram um aumento significativo, de 20 para 33 mortes, (+ de 60%).

No que se refere à porcentagem por região, o gráfico abaixo mostra que o Sudeste (28%) continua sendo o campeão neste tipo de acidente, acompanhado de perto pelo Nordeste (25%):

Imagem1

Em 2014, os dados mostram o Sudeste com 39% e o Nordeste com 23%:

Imagem2

Em relação às cidades campeãs em incêndios gerados por curtos circuitos, a capital amazonense é disparada a campeã neste tipo de acidente. Veja abaixo:

RANKING DE INCÊNDIOS POR CURTO CIRCUITO – POR CIDADES BRASILEIRAS/2015

As causas dos incêndios gerados por eletricidade são, em quase 100% dos casos, devido às instalações elétricas antigas, excesso de equipamentos plugados em uma mesma saída de energia (tomada), gambiarras e falta de manutenção.

Imagem4

Ranking de incêndios originados por curtos circuitos – por cidades brasileiras (Top 5)

Imagem3

A Abracopel aconselha uma revisão nas instalações elétricas residenciais a cada 5 anos, no mínimo, sempre feita por um profissional capacitado. Outra dica da entidade é nunca sobrecarregar benjamins (T’s) , ou mesmo extensões, com vários equipamentos em uma mesma tomada. Esta prática, comum na maioria das casas, causa sobrecarga, aquecimento dos fios, curto circuito e a evolução é o incêndio.

Saiba mais sobre acidentes de origem elétrica no Portal da Abracopel: www.abracopel.org.br

CLIQUE AQUI E VEJA O INFOGRÁFICO SOBRE ESTE TEMA

Mais dados e informações, contate a Lambda Comunicação

11-99870-4994 com a jornalista Meire Biudes

meire@lambdacomunicacao.com.br

 

Social Followers

Vídeo

Webinar - Contratando profissionais que atendam a NR-10

Galeria de fotos

Doe qualquer valor clicando abaixo