Cerimônia de premiação do Prêmio de Jornalismo: e a emoção se repete…

Escrito por abracopel 22 de novembro de 2017 0 comentários visto 239 vezes

Já são 11 anos, mais de 1500 matérias inscritas, 11 categorias e a emoção teima em se repetir. A cerimônia de premiação do Prêmio Abracopel de Jornalismo é uma rara oportunidade que temos de reunir os amigos, os apoiadores, autoridades em um momento social e descontraído. Mas a emoção teima em nos pegar no contrapé.

E, uma vez mais, no auditório da AES Eletropaulo, parceira e apoiadora da Abracopel, capitaneado por nossa Mestre de Cerimônia, jornalista Mariana Kotscho que, há 3 anos apresenta o evento, estivemos juntos neste dia 21 de novembro para conhecermos os vencedores nas onze categorias: Artigo Técnico, Revista, Rádio, Internet Áudio, Texto e Vídeo, Assessoria de Imprensa, Empresarial, Fotografia, Jornal e Televisão.

Mas antes, o momento das homenagens. A entidade reconhecida por seu trabalho no fomento de um mercado normalizado foi o COBEI, na pessoa de seu superintendente, José Sebastião Viel que disse da importância de entidades como a Abracopel que luta incansavelmente pela segurança de profissionais e sociedade em geral. A personalidade deste ano foi o Eng. João Gilberto Cunha, profissional reconhecido no mercado elétrico e energético por sua credibilidade, principalmente na divulgação das normas técnicas. Cunha, em suas palavras, falou sobre aproveitar as oportunidades e que o merecimento é algo que precisa ser compartilhado com todos que fizeram parte de sua trajetória de vida, principalmente sua família que estava quase toda presente.

O presidente da Abracopel, Gilberto Alvarenga e o diretor executivo da Abracopel, Eng. Edson Martinho abordaram, em suas falas, as ações que já desenvolvemos e aquelas que iremos desenvolver em 2018. Martinho frisou a importância de entender a Abracopel, não apenas como uma entidade que realiza eventos pelo Brasil, mas sim um entidade necessária para o fomento de um mercado de qualidade para as empresas do setor.

Iniciando as premiações, conhecemos os vencedores. Vamos lá:

Na categoria Artigo técnico, o Eng. Edson Martinho lembrou da dificuldade no julgamento desta categoria este ano: “todos os finalistas chegaram empatados ao final dos julgamos, foi preciso realizar um novo julgamento, usando o item de peso 2 nos critérios de julgamento para que conhecêssemos o vencedor, que foi Vinicius Ayrão Franco, com uma série de artigos sobre “Segurança em sistemas fotovoltaicos de microgeração distribuída conectada à rede: riscos na instalação das placas” – publicado na Revista Lumière, logicamente todos os outros finalistas receberam Menção Honrosa pela qualidade de seus trabalhos: Igor Cavalheiro e Marcus Possi – também da Revista Lumière, Edmilson José Dias e Mateus Duarte Teixeira, ambos da Revista O Setor Elétrico.

Na Categoria Internet Áudio, o vencedor foi Henrique Mattede, com a matéria ‘Celular carregando pode explodir?”, publicado no Portal Mundo da Elétrica.

Internet Vídeo, foi a próxima Categoria que teve como vencedor, o Eng. Everton Moraes, do Portal Sala da Elétrica, com o vídeo: “Os 4 erros de Ana Maria Braga ao utilizar o multímetro”.

Em seguida, tivemos a Categoria Internet Texto, que teve como vencedora a jornalista Ana Paula Omena, com a matéria “Quase 1.900 estudantes ficam sem aula por risco de choque elétrico”, publicado no Portal do Jornal Tribuna Hoje, da Paraíba. Nesta categoria, tivemos uma Menção Honrosa para o jornalista Carlos Alberto Soares, com a matéria “Tenha cuidado com a eletricidade”, publicada no Portal Itapetininga.

Na Categoria Empresarial, já conhecíamos a vencedora, que não teve concorrentes, Vania Mattozo, da assessoria de imprensa da Celesc que inscreveu duas matéria e venceu com “O triste caso de André, o eletricista”.

Na Categoria Jornal, o vencedor foi Carlos Alberto Soares, com a matéria “Festas juninas e julinas: os riscos e perigos dos ‘arraiás’”, publicado no Jornal Semanário de Itapetininga. O jornalista aproveitou a oportunidade para entregar seu livro, recém publicado: Jornalismo de Rua, para o diretor da Abracopel, Edson Martinho, em reconhecimento pela importância que a entidade deu ao seu trabalho.

A seguir, foi a vez da Categoria Fotografia, que uma vez mais, foi para a cidade de Itapetininga. O fotógrafo Joezer Pires, que ilustrou a matéria de Carlos Alberto Soares, foi o vencedor. No palco, emocionado, ele nos contou que o personagem da fotografia vencedora, que sofreu um choque elétrico e ficou com uma nítida marca na mão, era seu pai. Emoção e mais emoção…

Assessoria de Imprensa, foi a próxima Categoria que premiou Marcos Guaraldo, da assessoria da Cobrecom, com a matéria “12 Dicas da Cobrecom Fios e Cabos Elétricos para evitar acidentes domésticos com a energia elétrica” e a Menção Honrosa foi para Natália Fontão, da assessoria do Procobre.

Na Categoria Rádio, vencedor foi o radialista da CBN do Amazonas, Walter Correa, com a matéria: “Número de mortes por choque elétrico e crescente em todo país”. Nesta categoria, tivemos duas Menções Honrosas: Humberto Martins, da Rádio Câmara de Brasília e Géssika Costa, da Agência Radioweb.

A penúltima premiação foi para a Categoria Revista, e a vencedora foi a jornalista Waléria Mattos, com a matéria ‘Ameaça Oculta”, da Revista Lumière.

Finalmente, a última Categoria da noite, Televisão, que teve como vencedor Maurílio Goeldner, do Programa Balanço Geral, da TV Record. A TV Record, inclusive, fez toda a cobertura do evento.

A última premiação da noite foi o Prêmio Especial Programa Casa Segura, em sua 8ª edição, premia as matérias de quaisquer categorias participantes que tenha abordado os riscos e cuidados com as instalações elétricas residenciais. O grande vencedor da noite, foi Magno Wendel, repórter da TV Asa Branca – afiliada Globo de Caruaru. Sua matéria “Homem morre eletrocutado em Caruaru”, foi apresentada no ABTV 2ª edição. Muito emocionado, Magno lembrou do colega, o apresentador Alexandre Farias que há pouco tempo foi vítima de uma bala perdida em uma perseguição policial em Caruaru, e que se encontra internado. Segundo Magno, Alexandre já apresenta uma recuperação e torcemos todos por isso. O vencedor ofereceu sua vitória ao companheiro de trabalho. Emoção e mais emoção.

Ao final, e como em todas as edições, o Prêmio Abracopel de Jornalismo deixou um sentimento que foi traduzido na fala do vencedor do Prêmio Especial, Magno Wendel: “Desde que eu cheguei aqui fui envolvido por um sentimento de acolhimento sem igual. Me senti como fazendo parte de uma família. Vocês, da Abracopel, não somente a diretoria, mas todos que se envolvem com esta entidade, possuem esse sentimento de acolhimento e quero dizer que estou me sentindo em casa”.

Que bom, Magno, é essa a intenção: acolher todos em torno de um ideal que é a mudança de cultura sobre a segurança com a eletricidade em nosso país. Que bom, que estamos conseguindo”.

GALERIA DE IMAGENS DO PRÊMIO (clique nas fotos, ela abrirá em outra página, clique novamente e ela abrirá no tamanho original, então faça o download).

Social Followers

Próximos Eventos

  • Nenhum evento

Vídeo

Webinar - Contratando profissionais que atendam a NR-10

Galeria de fotos

Doe qualquer valor clicando abaixo