Mais uma vida perdida pelo descaso com a eletricidade

Escrito por abracopel 28 de julho de 2017 0 comentários visto 551 vezes

Ontem, 27/07, uma garota de 16 anos morreu eletrocutada quando encostou na grade da janela do seu próprio quarto. A grade estava energizada por um fio desencapado que ligava a máquina de lavar roupa – que fica na parte de fora da casa a uma tomada dentro do quarto da adolescente. Ela ficou grudada na grade por mais de 3 minutos, teve parada cardíaca e morreu a caminho do hospital. O acidente aconteceu na Praia Grande – SP.

Uma fatalidade? Sem dúvida! Uma tragédia para toda a família. Um acidente? Não, não foi um acidente. Acidentes, como sempre mencionamos, segundo o dicionário:

“a palavra acidente, etimologicamente, relaciona-se com a ideia de um acontecimento anormal, de imprevisto e de fatalidade”.

Pois bem, passar um fio energizado por uma grade metálica em um local que tenha a possibilidade de contato com um ser humano não é acidente, é muita falta de conhecimento, de conscientização. Um verdadeiro descaso com a vida humana!

O fato da adolescente estar descalça e o piso do quarto dela estar molhado, certamente intensificou o choque, o que piora ainda mais a situação de descaso com a segurança.

Somente em 2016, segundo dados da Abracopel – Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (www.abracopel.org.br), das 599 mortes no país ocasionadas por choque elétrico, 173 aconteceram dentro de casa. Destas, 107 mortes tiveram origem em fios partidos ou descascados em ambiente interno, extensões, manuseio de eletrodomésticos e eletroeletrônicos, chapinhas etc. Ou seja, situações que, certamente, você já viu na sua própria casa e não parou para pensar no tamanho do perigo para você e sua família!

No primeiro trimestre de 2017, ainda segundo dados da Abracopel, do total de 190 mortes por choque elétrico, 56 aconteceram em residências, e destas, 35 mortes tiveram origem nas situações citadas acima.

Estes dados somente corroboram a certeza de que muitas pessoas morrem por absoluta falta de conhecimento, ou pior, por puro descaso. As mortes originadas pela eletricidade são, em sua mais absoluta maioria, evitáveis. E para que estes números mudem precisamos ‘fazer barulho’. Os meios de comunicação e seus comunicadores precisam se responsabilizar por esta luta, ao nosso lado, levando este tema a todos os veículos de mídia possíveis.

A Abracopel luta quase que sozinha neste mar de estatísticas negativas, mas não se deixa desanimar. Ao contrário, a cada dia, pensamos e criamos uma nova ação que possa chegar até a população e os profissionais do setor, na busca por alertá-los, informá-los e conscientizá-los. Uma destas ações é a Prêmio Abracopel de Jornalismo que está em sua 11ª edição. São mais de 11 anos instigando e premiando os profissionais das mais diversas mídias e fazendo com que suas matérias cheguem ao maior número possível de pessoas.

Pense nisso! Paute matérias que abordem a importância da conscientização para os riscos que a eletricidade oferece. Conte conosco!

Se precisar de dados estatísticos sobre acidentes de origem elétrica, entre em contato, a Abracopel possui um Anuário estatístico detalhado que levanta dados entre 2013 e 2016.

Social Followers

Próximos Eventos

Vídeo

Webinar - Contratando profissionais que atendam a NR-10

Galeria de fotos

Doe qualquer valor clicando abaixo